falta paixão

Das minhas poucas memórias de criança e adolescência, eu sempre me recordo do quanto eu era apaixonada pelas minhas ideias, acreditava piamente em mim e nas pessoas também. Sempre estava disposta à fazer algo para mudar o mundo e tinha certeza absoluta que eu seria alguém grande na vida. Eu acreditava que podia ser e fazer qualquer coisa. Acho que eu era uma mini-revolucionária.

Eu tinha filmes e livros preferidos, assim como atrizes, atores, música e cantores. Estavam todos na ponta da língua e sabia tudo sobre eles. Eu tinha ídolos e era apaixonada por eles. Hoje não. Já não consigo citar alguém por quem sou louca e admiro o suficiente, se me perguntar a minha música preferida eu não vou saber responder, não por ter muitas, pior, por não ter nenhuma.

Hoje eu me sinto meio vazia. Não tem nenhum cantor por quem eu choraria se eu fosse ou não fosse ao show. Hoje tanto faz. Se as pessoas não acreditam no meu trabalho, tudo bem, eu também já não acredito tanto assim. Se não está passando a série que eu gosto, sem problemas, podemos ver isso que está passando mesmo.

Talvez essa não seja a expressão correta, mas, acho que agora o que me falta é paixão. Não sei em qual parte do caminho ela se perdeu de mim, só sei que ela faz falta nessa nova fase da minha vida. É como se tudo fosse cinza e a temperatura estivesse morna. É como se eu estivesse apenas vagando sem ter um sentido. De repente, me tornei uma pessoa passiva.

De repente, não sei mais quem sou.