Eu voltei (agora pra ficar?)

Eu sempre escrevo essa mesma frase em todos os blogs que eu ameaço voltar, mas, cumprindo a profecia do universo eu nunca volto de verdade. É a vida.

Mas, eu não seria eu se eu não prometesse mais uma vez: dessa vez é de verdade, eu juro.

Ando num período tão conturbado e confuso pra mim, que sinto falta de colocar tudo pra fora (ou, melhor, vomitar tudo pra fora). Escrever sempre foi me refúgio e ter alguém que me leia e concorde comigo – ou não – aumenta o meu ego.

Ontem eu conheci o blog da Lívia Aquino e conheci uma palavra nova: hypomnemata, que acredito descrever o meu futuro propósito com o blog.

(..) um sistema de registro descrito por Foucault em A escrita de si: “Os hypomnematas caracterizam-se como cadernos pessoais, livros da vida, guias de conduta. Neles são colocadas citações, fragmentos de obras, exemplos e ações de que se tinha sido testemunha ou cujo relato se tinha lido, reflexões ou debates que se tinha ouvido ou que se tinha vindo à memoria”. Não se trata de revelar o que está oculto e sim de captar o já dito, de reunir o que se pôde ouvir ou ler dentre tantas coisas – é o oposto da ideia de informação. (Aquino, Lívia)

E, acima de tudo isso, fragmentos de mim mesma nessa eterna descoberta sobre o que é a vida e sobre o que eu sou e pretendo me tornar.

Será que mereço boas-vindas?

P.S: Ando respondendo tantos emails, que quase finalizo essa postagem com um Att.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s